UFSC abre processo seletivo para professor substituto na área de Fotojornalismo

04/06/2018 10:50

Estão abertas as inscrições para o processo seletivo simplificado para  seleção de professor substituto na área de Jornalismo especializado – fotojornalismo, para o Departamento de Jornalismo/UFSC. As inscrições começam hoje (04/06) e se encerram na sexta ( 08/06) e podem ser  feitas das 8h30 às 11h30, das 14h30 às 17h30,  na secretaria do Departamento de Jornalismo, Prédio A, do CCE, no campus da Trindade, Florianópolis. Os detalhes do processo estão contidos no edital 046/GR/2018 .

Requisitos: Requisitos: Graduação em Comunicação Social/ Habilitação Jornalismo ou Graduação em Jornalismo. Mestrado ou Doutorado em Ciências da Comunicação ou Design ou Educação ou Engenharia e Gestão do Conhecimento ou Jornalismo ou Comunicação e Cultura ou Comunicação ou Multimeios ou Letras ou Literatura.

Todas as  informações relativas ao processo ( banca examinadora, cronograma de provas, candidatos homologados) estarão disponíveis aqui ou no Mural do JOR.

O conteúdo programático do concurso é:

Princípios básicos de fotografia: equipamentos e tecnologias

Manuseio dos equipamentos fotográficos e seus efeitos

Princípios básicos da linguagem fotográfica

Fotojornalismo e criação em espaço web

Gêneros e especialidades no Fotojornalismo

Edição na fotografia digital: tratamento, otimização e formatos de imagens

Análise e leitura da imagem fotográfica jornalística

Novas linguagens audiovisuais adaptadas para a web

Uso de ferramentas digitais para a produção gráfica e audiovisual

A prática profissional do fotojornalismo

Jornalismo brasileiro perde Audálio Dantas

30/05/2018 19:21

Morreu hoje, em São Paulo, o jornalista Audálio Dantas, ex-presidente da Federação Nacional dos Jornalistas (1983). Com uma longa trajetória no jornalismo, era o presidente do Sindicato dos Jornalistas de SP à época da morte de Wladimir Herzog, em 1975. Foi um dos responsáveis por denunciar que Herzog foi torturado e morto no DOI-CODI –o que contrariava a versão oficial do governo, de suicídio.

A carreira no jornalismo começo em 1954 como repórter da “Folha da Manhã” (atual “Folha de S.Paulo”), foi redator chefe da revista  “O Cruzeiro” e passou por publicações como a “Quatro Rodas”, “Veja”, “Realidade” e “Manchete”. Em 1981, recebeu o prêmio de Defesa dos Direitos Humanos da ONU.

Audálio visitou a UFSC em 2013, quando participou da Semana de Jornalismo da UFSC. Veja aqui a entrevista que Audálio Dantas concedeu ao UFSC Entrevista.

Nota: O Departamento de Jornalismo/UFSC, a Coordenação do Curso de Graduação em Jornalismo/UFSC e o Programa de Pós-Graduação em Jornalismo/UFSC lamentam sua morte e se solidarizam com a família e amigos.  Profissional de valor impar, é exemplo para todos os jornalistas na defesa da profissão e de seus princípios éticos.

Nota de pesar

22/05/2018 16:46

O Programa de Pós-Graduação em Jornalismo, o Departamento de Jornalismo e o Curso de Graduação em Jornalismo da Universidade Federal de Santa Catarina vêm a público manifestar tristeza pelo falecimento do jornalista Alberto Dines, ofertando solidariedade aos familiares e amigos. Dines é referência em crítica, análise e produção prática em jornalismo na busca de uma atuação sempre comprometida com o social, com a ética e com a qualidade profissional. Inegavelmente, suas contribuições iluminam os estudos para a formação e para a pesquisa em Jornalismo no Brasil, deixando um legado para a
história da imprensa. O jornalista teve uma intensa e reflexiva atuação na imprensa brasileira passando por empresas como o Jornal do Brasil, a Folha de S. Paulo, o jornal Última Hora, a revista/editora Manchete e a Editora Abril, além das emissoras de televisão TV Cultura e TV Brasil. Dines também atuou como professor universitário junto a Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio) e integrou a equipe que criou o Laboratório de Estudos Avançados em Jornalismo da Universidade de Campinas (UNICAMP). Alberto Dines é responsável pela criação de uma experiência marcante na história da imprensa brasileira que é o Observatório da Imprensa, que com um programa de tevê e um portal propiciou um espaço de interlocução e de análise crítica e reflexiva em torno da produção jornalística, contribuindo para fortalecer o campo do Jornalismo, da prática à construção de um conhecimento específico.

Departamento de Jornalismo
Curso de Graduação em Jornalismo
Programa de Pós-Graduação em Jornalismo,