Jornalismo UFSC
  • Jornalismo UFSC repudia violência contra jornalistas

    Publicado em 03/11/2020 às 22:06

    O Departamento de Jornalismo, o Curso de Jornalismo e o Centro Acadêmico Livre de Jornalismo Adelmo Genro Filho – CALJ da Universidade Federal de Santa Catarina repudiam os covardes atos de violência praticados contra os jornalistas Bárbara Barbosa e Renato Soder, em Florianópolis, no último dia 2 de novembro. A ausência de coação de qualquer natureza é prerrogativa básica ao pleno exercício profissional do jornalismo, condição essencial para garantir o Estado Democrático de Direito, particularmente dois de seus direitos constitucionais – a liberdade de expressão e o direito à informação. Desde sua fundação, em 1979, o Jornalismo da UFSC acompanha o processo de redemocratização do Brasil, ensinando e defendendo o bom jornalismo, não se calando diante do que o ameaça. Às instituições e autoridades competentes cabe agora uma resposta rápida e transparente para apurar os fatos e impedir que se repitam. Sem jornalismo, não há democracia.

    Os Colegiados do Departamento e do Curso de Jornalismo reproduzem e endossam a nota de repúdio publicada pelas diretorias da Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj) e Sindicato dos Jornalistas de Santa Catarina (SJSC):

    SJSC e FENAJ repudiam agressões à equipe de TV em Florianópolis

    Em tempos de pandemia, e de incentivo a práticas agressivas e discursos de ódio, a ignorância tenta subjugar o direito à informação. O Sindicato dos Jornalistas de Santa Catarina (SJSC)  e a Federação Nacional dos Jornalistas (FENAJ) manifestam solidariedade e apoio à repórter Bárbara Barbosa e ao repórter cinematográfico Renato Soder, que foram vítimas de agressões por parte de 3 pessoas na Praia do Campeche, em Florianópolis, na manhã desta segunda-feira (02/11/2020).

    Os profissionais estavam trabalhando, produzindo uma reportagem para o Grupo NSC sobre o movimento nas praias em um momento no qual é crescente o número de casos do coronavírus na capital catarinense, quando foram interpelados por pessoas que estavam na praia sem máscaras e não queriam ser filmadas.

    Os dois homens autores destes atos insanos agarraram os profissionais, arranharam os braços da repórter, tentaram dar tapas para derrubar seu aparelho celular e ameaçaram quebrar a câmera utilizada pelo repórter cinematográfico.

    A terceira envolvida, uma mulher identificada como professora, arrancou o aparelho celular das mãos da repórter e tentou escondê-lo. Depois, recuou, mas bradou em tom autoritário: “vou te devolver, mas tu não filma”.

    As imagens disponíveis no YouTube falam por si. Não se configurou, nas imagens captadas pelos profissionais, a violação da intimidade, da vida privada, da honra e da imagem das pessoas, mas sim o registro, em ambiente público, uma praia, de pessoas desrespeitando todas as normas municipais e estaduais de prevenção individual e coletiva à contaminação pelo novo coronavirus.

    Mais que isso, os responsáveis por estes atos cometeram os crimes de agressão, impedimento ao trabalho dos profissionais, cerceamento à liberdade de imprensa e atentado ao Estado Democrático de Direito.

    Tão absurdas quanto as agressões físicas e verbais foram as manifestações de diversos outros populares – a maioria sem máscaras – apoiando as atitudes dos agressores.

    Bárbara e Renato registraram Boletim de Ocorrência na 6ª Delegacia de Polícia de Florianópolis.

    O Sindicato dos Jornalistas de Santa Catarina coloca sua Assessoria Jurídica à disposição dos colegas e exige das autoridades de segurança pública medidas para identificar e criminalizar os agressores.

    Florianópolis, 02 de novembro de 2020.

    Diretoria do SJSC

    Diretoria da FENAJ

     


  • [Fixado] Planos de Ensino 2020/1 – Ajustados para ensino remoto

    Publicado em 26/08/2020 às 11:37

    A Coordenadoria do Curso de Graduação em Jornalismo e o Departamento de Jornalismo tornam públicos os planos de ensino do semestre 2020/1 das disciplinas do Curso de Jornalismo, ajustados para ensino remoto, conforme disposto na Resolução Normativa n°. 140/2020/CUn.

    • As aulas e os materiais de apoio elaborados para a disciplina, como slides e apostilas, não podem ser divulgados ou reproduzidos, em parte ou integralmente, por qualquer meio, seja este eletrônico, mecânico, de fotocópia, de gravação, ou outros, sem prévia autorização, por escrito, do(a) professor(a), sob pena de violação da Lei no 9.610/98, que regula os direitos autorais;

    • Complementarmente, o direito à imagem e a voz da pessoa, circunscritas no direito da personalidade do indivíduo, têm proteção assegurada pelo artigo 5º (incisos V, X e XXVIII) da Constituição da República Federativa do Brasil e nos artigos 11, 12, 20 e 21 do Código Civil Brasileiro;

    • A transgressão dessas garantias acarretará processo disciplinar e possibilidade de ação judicial indenizatória do(a) docente.

    A versão final dos planos está disponível neste link.

     


  • Live com Yan Boechat

    Publicado em 26/08/2020 às 11:36

    Nesta terça-feira (10/11), às 11h, a professora Flávia Guidotti estará ao vivo conversando com Yan Boechat, vencedor do prêmio Vladimir Herzog na categoria fotografia. A live será transmitida pelo Instagram do Laboratório da Fotografia (@labdafoto). Participe!