Moção em defesa dos povos indígenas

16/05/2017 09:08

O Departamento de Jornalismo e Departamento de Lingua e Literatura Vernáculas e Curso de Letras juntam-se às organizações civis e às sociedades científicas do Brasil e exterior na defesa dos direitos dos povos originários brasileiros que vêm sendo constantemente ameaçados pelo atual governo.

Há meses o desmonte da Funai – Fundação Nacional do Índio – é denunciado por diferentes entidades e pela imprensa independente, com impacto direto na política indigenista estabelecida na Constituição Federal. O próprio ex-presidente do órgão, demitido em abril, denunciou que o Governo Temer age em defesa dos ruralistas. Em janeiro, o Ministério da Justiça publicou uma portaria que altera os parâmetros de demarcação de terras indígenas, ignorando qualquer diálogo com o Conselho Nacional de Política Indigenista – CNPI e com os povos indígenas, atendendo a interesses dos grandes latifundiários. Os conflitos por terras historicamente têm contribuído para dizimar a população indígena e o ataque violento contra o povo Gamela, no Maranhão, comprova a necessidade de políticas públicas que incluam tais povos e não os ameace ainda mais.

Diante do atual cenário, consideramos que não podemos nos calar, sobretudo porque fazemos parte de uma Universidade que formou sua primeira turma da Licenciatura Intercultural Indígena do Sul da Mata Atlântica (LII) em 2015, evento que entrou para a história da instituição, e adota políticas de ações afirmativas para os povos indígenas há anos, reafirmando a sua responsabilidade social e compromisso com a construção da cidadania, visando uma sociedade diversa e inclusiva, onde prevaleçam a igualdade de direitos e o respeito a todos os povos.

Assinam também:

Programa de Pós-Graduação em Jornalismo (PosJor)

Coordenação do Curso de Jornalismo

Centro Acadêmico Livre de Jornalismo (CALJ)

Mestrado Profissional em Letras (PROFLETRAS)

Florianópolis,  maio de 2017.

Jornalismo em Cuba é tema de palestra na UFSC

16/05/2017 09:03

O jornalista e subdiretor da Radio Habana Cuba, Pedro Martínez Pírez estará na UFSC nesta quarta-feira para debater o exercício do jornalismo em Cuba. Professor titular da Universidad de La Habana e diplomata cubano. Com mais de 50 anos de experiência no jornalismo, foi um dos fundadores da Revista OCLAE, da Organização Continental Latino-americana e Caribenha de Estudantes, atua no jornal Juventud Rebelde, na emissora Televisión Cubana, na Radio Rebelde, na Agência Prensa Latina e colaborando com a Rádio Nações Unidas. Profissional reconhecido por sua vida e obra, já foi agraciado com diversos prêmios, entre os quais destacamos os Prêmios Nacionais de Jornalismo em Rádio e em Televisão, o Prêmio Nacional de Periodismo José Martí e o Prêmio por Excelência Profissional concedido pela Associação Nacional de Locutores do México.

O evento é uma iniciativa do Programa de Pós-Graduação em Jornalismo da UFSC (POSJOR), o Grupo de Investigação em Rádio, Fonografia e Áudio (GIRAFA) e a Rádio Ponto UFSC, e será realizado nesta quarta-feira, dia 17, a partir das 15h, no Auditório Henrique Fontes, Bloco B do CCE da Universidade Federal de Santa Catarina, e contará com a mediação do professor Eduardo Meditsch. Também será possível acompanhar a transmissão ao vivo pela Rádio Ponto UFSC, no site www.radioponto.ufsc.br, e pela Rádio Udesc FM 100.1.

A realização do evento é uma parceria com o Departamento e o Curso de Jornalismo da Universidade Federal de Santa Catarina, com apoio do Instituto de Estudos Latino-Americanos (IELA) e da Rádio Udesc FM.

Nota de apoio a greve geral emitida por professores e alunos do Jornalismo/UFSC

28/04/2017 09:33

Nós, professores e estudantes do curso de graduação em Jornalismo da Universidade Federal de Santa Catarina, comunicamos que decidimos apoiar e aderir à Greve Geral nacional convocada para o dia 28 de abril de 2017, por considerarmos este movimento justo e necessário para evitar a aprovação das reformas trabalhista e previdenciária em tramitação no Congresso Nacional, bem como outras medidas que colocam em risco políticas fundamentais para o desenvolvimento social, econômico, científico e tecnológico do Brasil.

Consideramos que tais reformas ameaçam direitos arduamente conquistados, acentuando desigualdades sociais, e entendemos que não podemos nos omitir neste momento. Dia 28, portanto, nos integraremos à luta de trabalhadores e trabalhadoras de todo o país na construção de uma nação soberana, livre e solidária, capaz de honrar seus compromissos constitucionais fundamentados, entre outros valores, na cidadania e no respeito à dignidade da pessoa humana.

 

Florianópolis, 27 de abril de 2017.

 

Aline Lima Ramalho

Amanda Antunes Bueno

Amanda Regina Rosa

Ana Cristina Machado

Ana Ritti

Ana Sophia Sovernigo

Anaíra Sarmento

Aramis Merki II

Antonio Brasil

Áureo Mafra de Moraes

Beatriz Bento

Bianca Beron Machado

Bruno Rosa

Camila Costa da Cunha

Carla Mereles

Cárlida Emerim

Carlos A. Locatelli

Carol Gómez

Carolina Bernardi

Catarina Duarte

Daniela Milena Ceccon

Daiane Bertasso

Débora Nazário

Diana Hilleshein

Daiane Nora

Eduarda Hillebrandt

Eduarda Pereira

Elias Machado

Emily Leão

Fernanda Felizari

Fernanda Struecker

Fernando Perosa

Flávia Guidotti

Gabriel Volinger

Gabrielle Schardosin

Giovanna Olivo

Giovanna Pacheco

Giovanni Vellozo

Gislene Silva

Ildo Francisco Golfetto

Isabele Reusing

Ivan Luiz Giacomelli

Jade Kalfeltz

João Paulo Mallmann

Kamylla Silva

Karen Rosa

Karina Ferreira

Karla Quint

Leticia Silva

Leslie Sedrez Chaves

Lucas Gabriel Dos Santos Cardoso

Luisa Michels

Mahara Miranda De Aguiar

Manoela dos Santos Bonaldo

Maria Eduarda Silva

Maria José Baldessar

Maria Helena de Pinho

Mariany Bittencourt

Mauro César Silveira

Maya Soares

Mayara Heloisa Santos

Mônica Custódio

Oscar Führ

Pedro Jofily Cruz

Raquel Ritter Longhi

Rita Paulino

Rogério Christofoletti

Samuel Pantoja Lima

Sofia Dietmann

Sofia Mayer Dorner

Tadeu Mattos

Tattiana Teixeira

Terezinha Silva

Valci Zuculotto

Valentina Nunes

Victor Milezzi

Vinicius Augusto Bressan Ferreira

Wagner Locks

Yolanda Mordrokr